Entrevista! Você está preparado?

Entrevista! Você está preparado?

Para quem não sabe, eu tenho 14 anos de R.H., sendo que grande parte desse tempo foi com recrutamento e seleção, ou seja, o que mais eu fiz na minha vida foram entrevistas.

 

As entrevistas são a portas de entrada de uma empresa e elas são uma parte muito estratégica do processo seletivo. Sendo que hoje em dia o processo seletivo é um processo de “mão dupla”, isso significa que as duas partes escolhem: você escolhe a empresa e ela a você.

 

Sendo assim, eu quero que você saiba que o processo de entrevista é uma oportunidade de mergulhar no mundo do outro, é uma história a ser contada e conhecida. E é com essa ideia que vamos começar pelos conceitos importantes de toda entrevista.

 

Conceitos importantes:

 

 

  • Aproveite o momento para conhecer mais do negócio;

 

 

Tire todas as dúvidas possíveis sobre a empresa. Mas não só na entrevista! ANTES entre no site da empresa e entenda o posicionamento dela no mercado, seus valores, sua história, os produtos que ela oferece, os profissionais que atuam nela, etc.

 

 

  • Prepare perguntas ao entrevistador e ao gestor;

 

 

Não deixe para fazer isso na hora! Tem algumas perguntas que, claro, vão surgir durante a entrevista. Mas leve as que já surgiram em você durante sua pesquisa. Não deixe o nervosismo te deixar na mão com “um branco”, anote as coisas que deseja perguntar. Você vai investir 40, 45 horas da sua vida nesse lugar… e não vai querer saber nada?

 

 

  • Agradeça a oportunidade;

 

 

Lembre-se: você enviou o seu currículo e estava no meio de 100, 300, 500 pessoas… e selecionaram VOCÊ para a entrevista. Então, agradeça a oportunidade! Isso é essencial para um bom começo de um relacionamento, um networking.

 

 

  • Alinhe sobre seus feedbacks;

 

 

Pergunte ao entrevistador como serão as próximas etapas, como será o processo de retorno, quanto tempo leva para esse retorno, etc. Ninguém gosta de ficar angustiado esperando resposta do processo, então diminua isso alinhando o máximo possível na entrevista. Um dica para a VIDA:“O alinhado não custa caro”!

 

 

  • Não decida nada sobre salário neste momento;

 

 

Não decida nada no momento ou na pressa. Você não tem que definir a vida ali, naquele momento! Pense um pouco, é sua vida que você está colocando em check. Você está levando sua vida, sua mulher, seus filhos… seu futuro com você nessa decisão. Pergunte e avalie!

 

 

  • Avalie a compatibilidade: perfil da empresa versus o seu perfil;

 

 

Lembra quando falamos do processo ser uma mão dupla? Então, para explicar bem fácil, vou dar um exemplo meu: eu admiro muito o R.H. da Souza Cruz. Acho que eles tem programas fantásticos de desenvolvimento humano. Porém, eu não trabalharia lá, pois o produto final não me agrada devido a minha história e da minha família. Você deve fazer a mesma coisa: os valores, os produtos da empresa são compatíveis com o seu perfil? Mesmo em momentos de crise, é hora de avaliar isso sim.

 

 

  • Não se deixe levar pelas primeiras impressões, mesmo sendo positivas;

 

 

As vezes a gente se encanta por uma coisa e não consegue ver mais nada, ou o contrário, fechamos portas porque algo nos desanimou e não vimos todas as outras coisas boas. Avalie as situações, não tome decisões baseadas em primeiras impressões. Busque informações de pessoas que já trabalharam na empresa.

 

 

  • Ouça todas as informações atentamente.

 

 

Agora sério, candidato. Seja atento! Leia atentamente o e-mail que o recrutador te enviou. Ninguém é perfeito, eu sei que o entrevistador tem que passar todas as informações necessárias. Mas você, como candidato, tem que prestar atenção e ter cuidado com as mesmas. Não seja aquela pessoa que pergunte 2 ou 3 vezes a mesma coisa.

 

Entrevista por Competência e Comportamentos

 

Agora que vimos os conceitos importantes, queria te contar COMO as empresas estruturam suas entrevistas. Elas usam um modelo chamado de “por competência e comportamentos”.

 

Na entrevista por competência e comportamentos, a premissa é que o comportamento passado prediz o comportamento futuro, ou seja, se a pessoa desenvolveu uma competência ou se já realizou uma ação que demonstre aquele comportamento, haverá mais chances de no futuro voltar a aplicá-las. Ou seja, se você já teve uma experiência ou comportamento anterior frente a determinada situação, a chance disso se repetir no futuro é maior.

 

Esse modelo visa obter e esclarecer através de evidências, “fatos” ocorridos na vida pessoal ou profissional do candidato, determinando assim a presença e o grau das competências ou comportamentos exigidos para um determinado cargo. O que se busca aqui é entender a forma pela qual você atua em determinadas situações.

 

Metodologia

 

A metodologia utiliza o recurso de uma entrevista estruturada em perguntas abertas, que pedem respostas narrativas (lembra-se que falei no início que a entrevista é uma história?) sobre eventos passados, as quais fornecem evidências de competências.

 

As perguntas deverão levar você a descrever situações vividas, a partir das quais serão verificadas a existência ou não dos comportamentos necessários ao pleno exercício de um determinado cargo.

 

Lembre-se que as perguntas são a chave para o avaliador descobrir comportamentos do passado e tentar prever o futuro de possíveis ações do candidato para determinadas situações. Então,  esteja certo de que ele está fazendo isso para avaliar se você as possui, porque o cargo atual possui essas exigências.

 

Modelo

 

Já te falei que a entrevista é uma história e as perguntas “abertas” (que resultam em mais do que “sim ou não”, que são respostas a perguntas “fechadas”) são feitas para terem respostas narrativas. Para isso, seguem o modelo S.T.A.R.:

 

  • Situação;
  • Tempo;
  • Ação;
  • Resultado.

 

A pergunta, usando esse modelo, vai provocar em você uma resposta em que você traga uma situação, um tempo, sua ação e o resultado disso. Ou seja: como foi, quando foi, qual a ação que você fez e o resultado obtido.

 

Vamos a dois exemplos de perguntas fechadas e sua forma aberta:

 

Fechada: Você é criativo?

Aberta: Dê exemplo de uma situação onde você tenha inovado ou transformado um processo de trabalho.

 

Fechada: Descreva seus pontos fortes e fracos.

Aberta: Dê exemplo de uma situação onde você foi avaliado pelo seu chefe, pares ou subordinados.

 

Estando a par do modelo S.T.A.R., você será objetivo e claro na sua resposta e não acaba se enrolando na frente do entrevistador. Ser capaz de passar todas as informações importantes ao entrevistador, de forma sucinta e objetiva, é maravilhoso para ambos.

 

Como ARRASAR nas entrevistas!

 

Você sabia que 33% dos recrutadores dizem que em 90 segundos são capazes de saber se vão contratar alguém ou não?

 

Como nosso tom de voz e nossa linguagem corporal influencia na entrevista?

 

Ou como a PNL, a programação neurolinguística, pode te ajudar no processo?

 

Para saber isso tudo e muito mais, como também todo o assunto abordado nesse artigo com mais detalhes, assista a live onde eu, Ingrid Siggelkow, e a incrível Paula Vidal, fizemos em parceria para você, de GRAÇA no Youtube, arrasar nas entrevistas:

 

Link Live de como Arrasar nas Entrevistas!

 

Com carinho,

Ingrid.

Menu

Contatos

© Copyright 2017 | Ingrid Siggelkow® | Todos os Direitos Reservados

Redes Sociais